« Home | According to plan » | Breviário de fitas: a guerra dos mundos » | Breviário de fitas: The hitchhiker's guide to the ... » | Un! Deux! Trois! Dis... » | No livro que eu não li / no filme que eu não vi / ... » | Words from the wise (5) » | Ontem, Portugal; hoje, o Céu e a Terra » | Qual Watchmen, qual Inglorious Bastards, qual Star... » | Ao terceiro sinal... » | Breviário de leituras: 12 erros que mudaram Portug... » 

19 dezembro 2008 

Breviário de fitas: A mighty heart

A troca, Clint Eastwood

«Why should we be looking for someone we've already found?»

Bizarro. É o mínimo que se pode dizer da história de Christine Collins. Não pela história em si - demasiado cruel para poder ser verdadeira - mas pelo facto de ser uma história... verdadeira. E tão mais bizarra se torna esta história quando sublinhada pela delicadeza da realização de Clint Eastwood e pela sua tocante banda-sonora (em ambos os casos, o duro dos duros expõe, mais uma vez, o seu coração mole), pela subtileza do argumento de J. Michael Straczynski (tão longe e tão perto de Babylon 5) e pelo caos calmo que é a interpretação de Angelina Jolie. Mas a verdade é que - por entre a história de uma mãe dos anos 20 cujo filho desaparece e que, meses mais tarde, recebe de volta um filho que, afinal, não é o seu - está a génese de todo o cinema do homem que foi Dirty Harry: a luta de uma pobre alma que não quer ser herói de coisa nenhuma contra a injustiça dos Homens Grandes. E se, às vezes, entre momentos de verdadeira génio, a realização resvala para um certo classicismo melodramático, talvez seja apenas para nos devolver à realidade de uma história demasiado bizarra, demasiado cruel, para ser verdade. E no entanto...
_________

Etiquetas:

Links to this post

Criar uma hiperligação

B.I.

Coisas Breves

Powered by Blogger
and Blogger Templates