« Home | Breviário de fitas: Winter, the Spring of genius (... » | Breviário de fitas: Winter, the Spring of genius (... » | Haiku du jour » | Breviário de leituras: My godawful life » | Paris: notas de viagem » | Words from the wise (9) » | Sexta-feira, 13 » | Cut / copy / print / paste * » | Num mês... » | Breviário de fitas: Sin city » 

21 março 2009 

Breviário de leituras: A lâmpada de Aladino

A lâmpada de Aladino, Luis Sepúlveda

«Nessa noite o Turco montou a sua tenda à entrada de um bosque de coihues e araucárias. O ar cheirava a madeira e a mar. Fumando o seu cachimbo fez um inventário dos seus bens, disse para consigo que o dia não tinha sido nada mau e meteu-se debaixo da grossa manta castelhana, disposto a dormir em paz.
Preparava-se para apagar com um sopro o candeeiro de latão quando a mulher kawésqar irrompeu na tenda.
- Laáks - disse em jeito de cumprimento, apontando para a manta escura e espessa que o cobria.
- Não, não laáks, não está à venda - respondeu o Turco. A kawésqar olhou-o nos olhos, sorriu ao ver que neles se reflectia duas vezes a pequena chama da lâmpada e, com um movimento enérgico, tirou a túnica de pele que lhe cobria o corpo esbelto de navegante e caçadora. Era uma mulher kawésqar, a origm do fogo que consome os homens.
O Turco observou aquele corpo esbelto, as coxas firmes, as ancas suportadas pela mais forte mastreação, o ventre plano e os seios destinandos a amamentar os melhores filhos do mar.
Durante horas, amou-a entre gemidos, embates e derrotas. Em cima dela sentiu-se a bordo do navio mais seguro e ela, montada nele, era a mais graciosa das amazonas.»
__________

Etiquetas:

Links to this post

Criar uma hiperligação

B.I.

Coisas Breves

Powered by Blogger
and Blogger Templates