« Home | Xii, pintou sujeira... » | Suicide club » | Breviário de leituras: A sombra do que fomos » | «Sam was brushing her hair when the girl in the mi... » | A crise toca a todos » | Empate técnico » | Breviário de palcos: esta tarde, representa-se » | Big bad wolf on canvas » | O nascimento da tragédia no espírito do golo (revi... » | E agora, Lisboa... » 

14 outubro 2009 

Breviário de fitas: How I learned to stop worrying and love the corn

O delator, Steven Soderbergh

«- Why are you 0014?
- Because I'm twice as smart as 007!
»

Espécie de paródia ao Insider de Michael Mann, espécie de versão sitcom de Erin Brockovich, algures entre o Dr. Estranhoamor e o Mr. Bean, este Delator consegue a proeza de ser tão delirante quanto inconcebível, não só pelo ridículo da história (verdadeira q.b.) mas sobretudo pelo ridículo do protagonista (personagem real mas tão inacreditavelmente imbecil), que Matt Damon interpreta como um mashup entre Bourne e Borat. E assim mais uma vez se comprova que, mesmo quando não está a criar obras-primas ou a brincar aos experimentalismos, Soderbergh é capaz de tirar o melhor proveito dos seus actores e deixá-los brilhar como poucos.
__________

Etiquetas:

Links to this post

Criar uma hiperligação

B.I.

Coisas Breves

Powered by Blogger
and Blogger Templates