« Home | A hora do Lobo » | The hand that bites (da série "desculpe, posso rou... » | Ídolos » | Et tu, Shakira? » | Dumbsday (revista de postas) » | I want one of these!!! » | Uma gralha é uma gralha é uma gralha » | Novidades de A a V » | Breviário de leituras: A morte de Bunny Munro » | Breviário de fitas: O efeito Larsson » 

02 novembro 2009 

Breviário de leituras: Breakfast at Tiffany's

Breakfast at Tiffany’s (boneca de luxo), Truman Capote

«- Então ele continua ressentido? – disse ela, olhando carinhosamente para o Berman no outro lado da sala. – Mas ele tem razão, eu devia dar-me por culpada. Não por ter podido ficar com o papel ou ser uma boa actriz, nunca haveria de conseguir. Se me sinto culpada, acho que é por o ter deixado viver o seu sonho quando para mim não havia sonho nenhum. Estava só a dar-me ares para ter a oportunidade de alguns melhoramentos. Sabia perfeitamente que nunca viria a ser uma estrela de cinema. É muito difícil; e se formos inteligentes, é demasiado humilhante. Não tenho complexos de inferioridade para tanto: as pessoas julgam que uma estrela de cinema tem que ter necessariamente um ego gigantesco; na realidade, é essencial não ter ego nenhum. Não é que me importasse de ser rica e famosa. Isso faz parte dos meus planos, e um dia destes hei-de lá chegar; mas quando isso acontecer, quero arrastar o meu ego atrás de mim. Quero continuar a ser eu quando acordar uma bela manhã para ir tomar o pequeno-almoço ao Tiffany’s. Estás a precisar de um copo – disse ela, reparando nas minhas mãos vazias. – Rusty! Eras capaz de trazer uma bebida ao meu amigo?
Ela continuava abraçada ao gato.»
__________

Etiquetas:

Links to this post

Criar uma hiperligação

B.I.

Coisas Breves

Powered by Blogger
and Blogger Templates