« Home | Breviário de leituras: A lâmpada de Aladino » | Breviário de fitas: Winter, the Spring of genius (... » | Breviário de fitas: Winter, the Spring of genius (... » | Haiku du jour » | Breviário de leituras: My godawful life » | Paris: notas de viagem » | Words from the wise (9) » | Sexta-feira, 13 » | Cut / copy / print / paste * » | Num mês... » 

21 março 2009 

Breviário de fitas: Hope

Milk, Gus Van Sant

«A homosexual with power... that's scary.»

Entre o óbvio manifesto e o biopic sóbrio, o mais velho e querido projecto de Gus Van Sant é, sobretudo, um editorial muito pessoal lançado em tempo acertado. Porque, para lá da simples biografia de um dos mais relevantes activistas dos direitos dos homosexuais nos EUA, esconde-se a mesma mensagem que o mundo inteiro foi ouvindo ao longo dos últimos meses, a mesma palavra que Barack Obama foi repetindo na sua caminhada por uma mudança real: esperança. Essa é, afinal, a grande mensagem de Milk, o filme, e de Milk, o activista - uma mensagem que, no tempo em que vivemos, continua tão actual e necessária como há 30 anos. E enquanto existirem Gus Van Sants e Milks e Obamas e filmes como este e interpretações como a de Sean Penn, então a esperança será mesmo a última a morrer.
__________

Etiquetas:

Amen to that! E quanto a mim, o melhor filme do ano.

Enviar um comentário

Links to this post

Criar uma hiperligação

B.I.

Coisas Breves

Powered by Blogger
and Blogger Templates